Materiais para Embalagem para Transporte

por: Maria A. Carvalho

Voltamos ao assunto, agora respondendo a algumas questões bem específicas dos nossos leitores. Fizemos uma seleção das consultas mais comuns.

Tenham em mente os pontos levantados em nosso artigo anterior sobre o assunto. Nada do que vamos falar aquí é para simplesmente aumentar o custo da embalagem e sim para otimizá-la. O objetivo é proteger o produto e reduzir a perda total com a operação desde a fabricação até a entrega no cliente final.

Qual a melhor matéria-prima ?

O papelão ondulado, por facilidade de obtenção, fabricação, uso e disposição depois de usado, além de permitir reutilização, costuma ser o material preferido. Tem-se usado caixas de papelão ondulado até para produtos de grandes dimensões e massa, evitando-se ao máximo o uso de caixas de madeira por diversos motivos. Estas, além da dificuldade da própria fabricação e fechamento, causarão um impacto maior no ponto de entrega tanto para abertura e disposição dos resíduos. O papelão é extremamente versátil e pode perfeitamente substituir os engradados de madeira na maioria das aplicações. Aplica-se tanto para produtos secos a granel como manufaturados. Com aplicação interna de verniz à base de água com grau alimentício pode ser usado para produtos molhados e comestíveis. As caixas com verniz eliminam o uso de sacos plásticos e o seu desempenho em ambientes refrigerados as tornam perfeitamente viáveis. Se necessário, o verniz também pode ser aplicado externamente.

O papel e suas combinações, na forma de sacos, para produtos à granel, permite fácil adaptação às máquinas de enchimento e equipamentos para movimentação. Para empilhamento, unitização e transporte pode ser necessário o uso de acessórios como engradados metálicos ou cantoneiras. Para otimização das operações de movimentação, carga e descarga dos caminhões recomenda-se que sejam usados com pallet, slip sheet ou base de chapa de madeira compensada ou aglomerado de baixa densidade.

Os tambores, fabricados com os mais diversos materiais, aplicam-se especialmente para produtos à granel, servindo tanto para líquidos, pastas, grãos ou peças de pequenas dimensões. O papel permite a obtenção de tambores com as mais diferentes espessuras e consequente resistência ao empilhamento e pressão interna do conteúdo. A tampa e o fundo tanto podem ser de papelão sólido como papel laminado, polpa moldada, compensado ou aglomerado.

A polpa moldada permite uma infinidade de formas complexas, que podem servir para acomodar acessórios ou produtos com formas arredondadas, bem como proteger partes sensíveis do produto. Este tipo de material é obtido à partir da reciclagem de resíduos de papel, o que contribui para a preservação do ambiente, sendo seu uso altamente recomendável. Também pode ser aplicado verniz à base de água nas superfícies interna e externa para uso em ambientes úmidos.

E os polímeros ?

Claro que têm sua aplicação. Tem-se tentado atualmente reduzir seu uso nas embalagens descartáveis. Os filmes, na forma de sacos, quando combinados com papel, resultam em excelentes embalagens tanto para produtos higroscópicos como para produtos úmidos. O papel também servirá como proteção à luz e, se necessário, o filme plástico pode ser combinado com alumínio, que aumenta a barreira contra luz para produtos mais sensíveis. Sacos de espuma de polietileno com espessuras de 0,5 mm a 2 mm protegem muito bem produtos frágeis e o polietileno é 100% reciclável. Este material também pode ser encontrado laminado com papel ou alumínio. Os sacos podem ser limpos para uso contínuo como proteção dos produtos quando não em uso no cliente final, o que é uma vantagem adicional.

Sempre deve-se pensar na possibilidade do retorno das embalagens para reutilização. Mesmo que seja necessário fazer uma pequena modificação no desenho do corpo da embalagem ou no seu sistema de fechamento. O retorno sempre compensa, seja pelo custo, seja pela economia de recursos do ambiente.

Fibras naturais podem ser usadas ?

Ainda usamos pouco. Depois do tradicional saco de aninhagem (ou aniagem), fabricado com juta ou algodão, muito comum no passado, hoje este material é usado até para embalagem de presentes. Outras fibras naturais como as de coco e ráfia ainda não são muito usadas e, dependendo da região, não são encontradas facilmente. Recomendamos uma pesquisa na sua região para verificar a disponibilidade destes materiais. O seu uso também é recomendado, entretanto verifique a cadeia de produção para não incorrer no uso de fibras que estejam sendo retiradas ou processadas em desacordo com os padrões ambientais. As embalagens feitas com estes materiais são muito resistentes e podem ser reutilizadas inúmeras vezes, o que reduz seu custo.

2 respostas para Materiais para Embalagem para Transporte

  1. Maria, estou a procura de alguem que desenvolva embalagens ambientalmente corretas para alimentos, poderia me ajudar? aguardo contato por email

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: